Eu preciso te contar umas verdades



Não acredite em tudo o que você vê, ouve ou lê a respeito da maternidade, ela é singular, particular e única e, aquilo que deu certo para sua amiga pode não funcionar com você, acredite! Eu preciso te contar algumas verdades, porque de mentiras, a internet está cheia.

Amamentar dói, cansa e te leva à exaustão, até conseguirmos ajustar a “pega” e o bico do peito acostumar com a sucção leva um pouco de tempo. Você vai precisar ser muito forte e corajosa se quiser prosseguir com a amamentação exclusiva.  Às vezes, você não suportará a dor e terá vontade de desistir.    

Você ficará disponível 24hs por dia, muitas vezes sem dormir duas horas seguidas sequer, seu corpo quer a cama, mas seu bebê quer seu peito.  Mais uma vez, seja forte, domine o cansaço e alimente seu filho. No fim das contas, você vai ver que vale a pena cada esforço.

Você terá vontade de chorar muitas vezes, algumas lágrimas  escorrerão do seu rosto sem motivo aparente, outras serão por culpa, ou por puro cansaço. Chore todas elas, até aquelas que você guardou por achar que não deveria deixá-las rolar.

Durma a qualquer hora e em qualquer lugar, você precisa descansar não só seu corpo, mas sua alma e seu espírito. Esse negócio de querer aproveitar a soneca do bebê para colocar a casa em ordem é pura perda de tempo. Não se prive desse benefício tão importante. Preocupe-se menos com a arrumação da casa e muito mais com sua arrumação interior, se você estiver bem, seu bebê estará também.

Converse sobre seus sentimentos, isso não é uma bobagem, é uma necessidade. A gente se entulha de culpas e neuras e acaba se punindo guardando um monte de coisas que não precisaríamos guardar,  uma boa conversa, uma caneca de café bem quentinho, um abraço amigo e alguém pra te dizer que vai ficar tudo bem  são os melhores remédios.

Peça ajuda! Pedir ajuda não é sinal de fraqueza, muito pelo contrário, é sinal de fortaleza. Você é muito forte quando reconhece que não está dando conta sozinha, que precisa de auxílio, seja do marido, da mãe, da vizinha, da sogra, da amiga, do terapeuta, da psicóloga. Não importa, ajudas sempre são bem vidas.

Você não conseguirá mais tomar banhos demorados e nem conseguirá lavar os cabelos com a frequência com que lavava antes. Então não se cobre muito se o cabelo estiver sujo, compre um shampoo a seco!

Dificilmente você conseguirá sair de casa sozinha por mais de 1 hora, então se tiver com quem contar para deixar seu bebê, aproveite e saia, dê uma volta, faça uma escova nos cabelos, as unhas, tome um sorvete, vá à padaria, estas pequenas coisas te fazem se sentir viva novamente.

Você não conseguirá mais fazer refeições sentada à mesa sem que seu bebê chore no exato momento que você se acomodou, respire fundo e aprenda a comer comida requentada, elas são uma delícia também.  

Você não terá ânimo para se produzir, seu uniforme diário será uma blusa onde você tenha fácil acesso aos peitos, uma calça folgada, meias e chinelos. Suas maquiagens ficarão abandonadas e seus cremes anti-idades perderão a validade. Mas, um dia tudo volta ao normal, acredite.

Chegará o dia em que você nem se reconhecerá ao se olhar  no espelho,  tamanha mudança que aconteceu no seu rosto, corpo e cabelos. Não se assuste você ainda está ali.


A maternidade quase vai te enlouquecer, mas ela também vai te transformar, porque ela tem a incrível  capacidade  de expandir o seu peito pra armazenar cada dia mais amor; de expandir a sua mente para te fazer alguém muito melhor;  de expandir sua visão para você enxergar além do seu umbigo e  de mexer com a sua memória de uma forma tão incrível, que você não lembrará mais dessa maluquice toda, mas desejará ardentemente passar por tudo isso de novo. Acredite em mim!

mãe e filhos




Share this:

, , , , , ,

CONVERSATION

0 palpites:

Postar um comentário

Comente, dê sua opinião, compartilhe experiências...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...