Esposa, mãe e dona de casa. Com muito orgulho!


               Já parei para pensar muitas vezes, se realmente fiz a escolha certa na minha vida: ser dona de casa  e mãe em tempo integral, volta e meia esse pensamento rondava minha mente, mas essa semana consegui organizar os pensamentos e chegar a uma conclusão. 

 Já pensei inúmeras vezes, como seria bom ter a minha independência financeira, ter uma profissão, carteira assinada, ser uma profissional de sucesso.

 Já pensei em estudar inglês, fazer mestrado, ter uma ajudante na minha casa e assim, ter tempo para fazer tantas coisas que eu gosto.

Já quis andar de salto alto o dia inteiro, carregando uma bolsa lindíssima a tiracolo e ter um telefone que não parasse de tocar.

Já quis ter alguém para fazer as compras do supermercado pra mim, ou que pelo menos,  me entregasse uma listinha com as coisas que estavam faltando.  Já quis receber café na cama de manhã numa bandeja de prata com pãezinhos de queijo quentinhos e flores fresquinhas.

Já quis dormir toda maquiada e com cabelo arrumado, só para acordar no outro dia como as atrizes da televisão. Já quis conhecer todos os continentes.

 Pois bem, já quis tantas coisas, que nem me lembro de todas elas, muitas se perderam pelo caminho, afinal de contas, já faz 15 anos que eu decidi cuidar da casa e da minha família em tempo integral e acho que faço isso muito bem, obrigada! Sinto-me realizada naquilo que faço, acho que nasci para ser mãe. 

Apesar de não receber salário pelo meu trabalho, recebo o melhor e mais alto pagamento que alguém poderia me dar, o sorriso, os olhares e a gratidão deles todos os dias.  Não tenho carteira assinada, mas tenho inúmeras cartinhas e bilhetinhos de amor que guardo como se fossem verdadeiros tesouros.

Nunca consegui tempo e dinheiro para estudar inglês, afinal isso nunca foi uma prioridade pra mim, mas consigo falar e entender uma língua que só eu e meus filhos conhecemos, decifro tudo rapidinho.  Sou mestre na arte da paciência e da tolerância. Já tive alguém para me ajudar com as coisas da casa, mas percebi que consigo dar conta de tudo sozinha.

O salto alto eu uso ocasionalmente, pois tive que trocá-los por sapatilhas, tênis e rasteirinhas, e por consequência, descobri que existem calçados super confortáveis.  Na minha bolsa, que não é tão lindíssima assim, tem espaço suficiente para carregar lenço umedecido e comida pra criançada. Meu telefone não toca tanto como eu gostaria, mas carrega dentro dele registros que marcam nosso dia a dia regado de muito amor. 

Não tenho ninguém para fazer as compras do supermercado pra mim, mas em compensação tenho companhia sempre e uma lista falante. Já recebi café da manhã numa bandeja de madeira,  com pão,  manteiga e café quentinhos preparado pelas mais lindas e delicadas mãos que conheço.

No meu dia a dia nunca estou impecável como as atrizes da televisão, meus cabelos geralmente estão presos, meu rosto está sem maquiagem e minhas roupas são super confortáveis para dar conta de tudo e, meu corpo que insiste em ser mais arredondado, mais murcho e caído, não me impede de receber os mais sinceros elogios. Todos os dias eles me dizem que sou linda, e eu acredito.   

Com eles eu já fiz as mais lindas e loucas viagens imaginárias, já visitei castelos de bruxas e princesas, conheci todos os super-heróis  e seus super poderes, já fui até pra lua, entrei na órbita da terra,  peguei estrelas nas mãos, cheguei pertinho do sol, nadei no fundo do oceano, conheci o Nemo e a Dory.

 Através da minha escolha pude estar presente em cada fase da vida dos meus filhos e viver momentos que são impagáveis.  Aprendi tanta coisa, me redescobri. Eu que queria ter apenas uma profissão, descobri que tenho vocação pra tanta coisa.

Sinto-me tão realizada acompanhando o desenvolvimento de cada um dos meus filhos e percebendo  no nosso dia a dia que a felicidade está nas coisas simples da vida. Como descrever cada conquista, cada avanço, cada etapa vencida? Sinto-me vitoriosa por ter feito essa escolha  e posso dizer que sou ESPOSA, MÃE E DONA DE CASA, com muito orgulho! 








Share this:

, , , , , ,

CONVERSATION

11 palpites:

  1. Parabéns mamãe!
    E não tenha dúvida vc fez a escolha certa de cuidar o tempo integral dos seus filhos.
    Não tem recompensa do mundo que pague um sincero sorriso e amor deles, o qual nos dedicamos com maior prazer.Eu também faço parte deste clube e estou feliz por isto.
    Com carinho,

    http://papaimamaesuasementinha.blogspot.com.br/

    Estou add vc ao meu ciclo do blog, como mães sempre temos algo a mais para trocarmos como experiencia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kerline desculpe a demora em responder seu recadinho, a correria aqui está grande rsrs. Te agradeço pela visita e pelo recadinho tão lindo deixado aqui. Bjs querida.

      Excluir
  2. Infelizmente tem muita gente que acha que a felicidade é padronizada, mulher só é feliz se tiver carreira de sucesso, mesmo quando falamos que somos bem felizes assim os uutros acham que é mentira rs não sabem de nada kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariene obrigada pela visita e pelo recadinho, adorei! Bjs

      Excluir
  3. Oi Elaine!
    Adorei seu texto! É bem assim mesmo!
    Ainda que algumas pessoas não compreendam, eu também não troco nada disso. E cada dia, descubro que minha melhor companhia é estar com minha família.
    Beijos,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa Andrade obrigada pela visita e pelo recadinho lindo. Adorei!!

      Excluir
  4. Chorei muito lendo seu texto... lindo os filhos são tudo na vida. .. muitas mães dariam tudo pra ficar em casa ao lado dos pequenos mais não podem por circunstâncias da vida. .. Eu tive que deixar meus pequenos e ir trabalhar fora paz ajudar no orçamento de casa, conseguimos dar uma vida boa pra eles, mas sei que por algumas vezes faltei como mãe, algum passeio que eles queriam ir mas eu sempre cansada porque tinha trabalhado demais...Hoje estou em casa a 3 meses tempo integral cuidando deles...Você é uma abençoada ...bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Débora obrigada pela visita. Adorei seu comentário e saber que de alguma forma você se identificou com meu texto. Bjs

      Excluir
  5. Oi Elaine muito lindo seu texto, mais linda ainda é sua coragem, sua determinação e garra, me identifico muito com seu texto e gostaria de saber se posso compartilha-lo em minha página, pois fala muito de mim, posso compartilhar e colocar sua autoria?

    ResponderExcluir
  6. Oi Ela inédito fiquei muito emocionada com seu texto , as vezes bate uma depre por ficar em casa em tempo íntegra, mas a gente se refaz depois de um sorriso e descobre que cumplicidade leva tempo pra conquistar não adiante ter tudo na vida se a gente não tem oque realmente importa !

    ResponderExcluir
  7. Estou nesse dilema trabalhar ou ficar em casa eis a questão me sinto feliz cuidado se casa e dos filhos mas as vezes bate uma vontade de trabalhar fora a impressão que da é que trabalhando fora eu vou estar vivendo a vida é ficando em casa parece que estou vegetando que o tempo está passando eu envelhecendo e não fiz nada na minha vida por outro lado quando estou trabalhando sofro demais por não estar juntinho com minhas filhas então não sei o que dizer nem fazer fico apenas pensando.

    ResponderExcluir

Comente, dê sua opinião, compartilhe experiências...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...